quarta-feira, janeiro 14, 2009

Aeroporto Marítimo de Cabo Ruivo







Hidroaviões Short Solent da Aquila Airways em Cabo Ruivo e doca dos Olivais. (Fotos da Câmara Municipal de Lisboa)

Yankee Clipper amarado em Cabo Ruivo (Crédito Revista do Ar)

Clipper amarado em frente da torre de Belém (Crédito Revista do Ar) 

Desembarque no Aeroporto Marítimo de Cabo Ruivo
Em 1938 iniciou-se a construção do Aeroporto da Portela e do "Aeroporto Maritimo" de Cabo Ruivo, à beira do rio Tejo, onde hoje é a doca dos Olivais no Parque das Nações. O "Aeroporto Maritimo" de Cabo Ruvo foi planeado e desenvolvido pela Pan American, para servir de base à sua operação transatlântica com hidroaviões, que durou até 1945. A ligar os dois aeroportos, foi estabelecida a via rápida chamada Avenida Entre-os-Aeroportos (actualmente Av. de Berlim). Os voos transatlânticos em hidroavião vindos da America amaravam no rio Tejo e os passageiros desembarcados em Cabo Ruivo, eram levados de carro até à Portela para apanhar voos para a Europa. O "Aeroporto Maritimo" de Cabo Ruivo foi desactivado nos finais dos anos 50. Ver este vídeo.

Etiquetas:

3 Comments:

Anonymous Pedro Baptista said...

Muito interessante. Desconhecia por completo a existência do aeroporto marítimo. Obrigado por tão elucidativo post.

Cumprimentos,

1:34 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Pois para mim foi um regresso ao passado e à minha meninice! Já na década de 60, fui muitas à Doca de Cabo Ruivo só para poder admirar os Short (penso que 3 que ainda lá se encontravam e seriam já Sunderland...).
O que terá acontecido àqueles aparelhos(pergunta retórica, o mais provável é terem ido parar à sucata...)?

Também me lembro de ver, pela mesma época, Hurricanes e Spitfires empilhados ali para os lados da Doca do Conde de Óbidos...

Que triste espectáculo e que triste sina, lembro-me de pensar.

Cumprimentos.

João Rebocho Pinto

11:03 da manhã  
Blogger Milú said...

visitar esta pagina é voltar à primeira infancia onde vivi a chegada dos hidroavioes, já lá vão muitos anos! É sempre bom recordar...

1:45 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home